Copa Rio Internacional encerra temporada em 2017 com superlutas e define os campeões do ranking; veja

postado em: Notícias | 0
André Gustavo venceu a superluta contra canadense e brilhou no Desafio Internacional (Foto Yago Rédua / TATAME)

 

No último domingo (29), o Clube Municipal sediou a última etapa do Circuito Rio Mineirinho em 2017. A Copa Rio Internacional definiu os campeões do ranking e teve três superlutas na abertura oficial do evento, incluindo um desafio internacional entre Brasil e Canadá. André Gustavo, da Infight, venceu o canadense Daryl Bandstra, da Equipe Behring, e conversou com à TATAME sobre o triunfo e o apoio da Federação ao Jiu-Jitsu carioca.

“Nós fizemos um trabalho bom esse ano. Competi todas as etapas, fiz o desafio com o atleta do Mato Grosso do Sul e fui campeão também. Hoje, consegui lograr o êxito e vencer um atleta do Canadá. Não podemos analisar muito o Jiu-Jitsu dele, mas a expectativa era boa. Estava com a torcida grande aqui. Todo mundo querendo que eu vencesse. Essas superlutas, desafios internacionais, só tem a melhorar o evento”, disse André.

Em um dos momentos mais emocionantes, o Mestre Cyrillo Gomes, sétimo grau, da Soul Fighters, venceu o Mestre Antônio Ângelo, oitavo grau, da Equipe Brota Campeão, e revelou que o menos importante era a vitória, mas tudo que representava para o Jiu-Jitsu.

“Eu acho que se deve levar daqui não é a vitória, que é passageira. Tem que se levar que o Mestre Antônio Ângelo tem 64 anos, eu tenho 60. Isso deve servir de lição para essa garotada toda, para ela aprender o que é o Jiu-Jitsu, que está muito além do tatame. […] Sem dúvida nenhuma, nem o esporte mais popular do país (futebol), faz isso que fizemos aqui hoje (confronto entre mestres). Dois atletas com mais de 60 anos. Onde que se monta uma equipe com jogadores futebol de mais de 60 anos e vem um público desse assistir? Só para exibição. Aqui, não. Nós lutamos. Fizemos uma luta de mestres. A cordialidade dentro e fora do tatame, isso é o Jiu-Jitsu, essa é a essência do esporte”, contou o Mestre.

Já Lênio Fortunato, da Rocinha Jiu-Jitsu, superou o casca-grossa Matheus D’Ouro. Líder de um projeto social na comunidade da Rocinha, na Zona Sul do Rio, o professor contava com um apoio enorme da torcida e agradeceu ao apoio da Federação e exaltou o oponente.

“A gente da Rocinha tem muito a agradecer a FJJD-Rio, porque viemos de um projeto social e eles dão um total apoio em relação à inscrição, tempo para pagar e conseguimos colocar bastante alunos por conta disso. A competição realmente está de parabéns e quero dizer que o Matheus (D’Ouro) também é um excelente atleta”, comentou Lênio Fortunato.

Confira todos os vencedores da Copa Rio Internacional, aqui

No dia 2 de dezembro, acontece a etapa extra da FJJD-Rio, que será a Taça Guanabara de Jiu-Jitsu, mais uma vez no Clube Municipal. Corre e garante a sua inscrição antecipada.

Deixe uma resposta